As Sombras do Tempo: Itinerário: Palácio da Pena

As Sombras do Tempo

Sintra: Palácio Nacional da Pena

Mandado construir pelo Rei D. Fernando II, marido da Rainha D. Maria II, aproveitando as ruínas de um convento quinhentista existente no topo da Serra de Sintra. Os trabalhos de construção do palácio, iniciados em 1840, ficaram concluídos em 1860.

No seu conjunto, o Palácio Nacional da Pena constitui um reflexo das tendências arquitectónicas e decorativas do romantismo, mas também do monarca que o idealizou, a quem Castilho atribuiu o cognome de Rei-Artista. Manifesta-se na decoração exterior e interior do edifício o gosto pelo exotismo e pelo orientalismo, assim como o revivalismo que se reflecte na procura de aplicação do estilo manuelino (estilo neomanuelino). A decoração interior caracteriza-se por uma mistura de estilos, com preferência por porcelanas e peças de mobiliário exóticas e orientais.


Relógio horizontal profusamente decorado com mostrador e gnómon em bronze e prata. Marcações horárias em numeração romana. Engenhoso dispositivo para assinalar o meio dia, constituído por lupa e canhão.